Nota de abertura

Todos os comentários sobre Política publicados nas mensagens deste blogue, são comentários feitos pelo autor deste blogue (Historiador), como tal, se necessitar de retirar algum excerto ou o conteúdo integral de um comentário pedimos que cite sempre o blogue.
Por outro lado comentários anónimos, com nomes fictícios ou frases que visem atingir outrem ou palavras menos correctas serão automaticamente rejeitados.

segunda-feira, 30 de março de 2009

Escravatura na Antiguidade


A escravidão era uma situação aceita e logo tornou-se essencial para a economia e para a sociedade de todas as civilizações antigas, embora fosse um tipo de organização muito pouco produtivo. A Mesopotâmia, a Índia, a China e os antigos egípcios e hebreus utilizaram escravos.
Na civilização grega o trabalho escravo acontecia na mais variada sorte de funções, os escravos podiam ser domésticos, podiam trabalhar no campo, nas minas, na força policial de arqueiros da cidade, podiam ser ourives, remadores de barco, artesãos etc... Para os gregos, tanto as mulheres como os escravos não possuíam direito de voto. Muitos dos soldados do antigo império romano eram ex-escravos.

2 comentários:

Heberton disse...

Poxa esse negocio de escravidão é algo bem interessante para ver como as pessoas são desumanas umas com as outras.
Então Hoje como vivemos em um mundo onde temos mas liberdades esse testo que eu vou Colar aqui mostra um pouco da liberdade que deveria ter que ficou entalada na garganta de muitos descendentes meus, tantos índios quanto negro.
O Testo é um discurso que o indo Guaicaipuro Cautémoc da tribo indígena do México, apresentou em uma reunião com chefes de ESTADO da união Europeia.


"Eu, Guaicaipuro Cautémoc, descendente dos que povoaram a américa há 40 mil anos, vim aqui encontrar os que nos encontraram há apenas 500 anos.

O irmão advogado europeu me explica que aqui toda dívida deve ser paga, ainda que para isso se tenha que vender seres humanos ou países inteiros.

Pois bem! Eu também tenho dívidas a cobrar. Consta no arquivo das Índias Ocidentais que entre os anos de 1503 e 1660, chegaram à Europa 185 mil quilos de ouro e 16 milhões de quilos de prata vindos da minha terra!...

Espoliação?... Seria o mesmo que dizer que o capitalismo deslanchou graças à inundação da Europa pelos metais preciosos arrancados de minha terra!

Vamos considerar que esse ouro e essa prata foram o primeiro de muitos empréstimos amigáveis que fizemos à Europa.

Prefiro crer que nós, índios, fizemos um empréstimo a vocês, europeus.

Ao comemorar o quinto centenário desse empréstimo, nos perguntamos se vocês usaram racional e responsavelmente os fundos que lhes adiantamos.

Lamentamos dizer que não.

Vocês dilapidaram esse dinheiro em armadas invencíveis, terceiros reichs e outras formas de extermínio mútuo. E acabaram ocupados pelas tropas da OTAN.

Vocês foram incapazes de acabar com o capital e deixar de depender das matérias primas e da energia barata que arrancam do terceiro mundo.

Por isso, meus senhores da Europa, eu, Guaicaipuro Cautémoc, me sinto obrigado a cobrar o empréstimo que tão generosamente lhes concedemos há 500 anos. E os juros.

Queremos apenas a devolução dos metais preciosos, mais 10 por cento sobre 500 anos.

Lamento dizer, mas a dívida européia para conosco, índios, pesa mais que o planeta terra!... E vejam que calculamos isso em ouro e prata. Não consideramos o sangue derramado de nossos ancestrais!

Sei que vocês não têm esse dinheiro, porque não souberam gerar riquezas com nosso generoso empréstimo!

Nas há sempre uma saída: entreguem-nos a Europa inteira, como primeira prestação de sua dívida histórica!"

Então fica ai para refletir e pensar mas em igualdade para os demais pois esse mundo não nuns foi dado e sim foi nos emprestado pelos nosso netos!

Odyasus disse...

A escravidão pode ser bem diferente uma das outras por exemplo a escravidão dos hebreus no egito era diferente da em roma pois lá pertenciam as pessoas no egito eram obrigadas a trabalhar porem psicologicamente a que você é comprado é pior pois imagine voc~e viver sabendo que outro ser humano é seu `dono´
tinha uma imagen que queria mostrar mas não deu